---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Coronavírus: estudantes da rede municipal de Santiago do Sul terão aulas não presenciais a partir de segunda-feira 27

Publicado em 23/04/2020 às 07:48 - Atualizado em 23/04/2020 às 07:48

Aulas
Créditos: Andreia Casagrande Carraro Baixar Imagem

O Município de Santiago do Sul dará início nesta segunda-feira (27) às aulas não presenciais na rede municipal de ensino. Conforme o Secretário de Educação Juliano João Somavilla, devido ao Covid 19, as aulas presenciais foram interrompidas até o dia 31 de maio, através de decreto do governador do estado. Neste sentido, toda rede municipal já começou a se preparar para as aulas não presenciais, de acordo com ele, mesmo com a flexibilização da medida provisória que elimina os 200 dias, mas que continua com as 800 horas obrigatórias no ano letivo, não há viabilidade de conclusão das atividades, devido à falta de tempo e questões contratuais.

Em reunião com Conselho Municipal de Educação, decidiu-se dar andamento as atividades escolares tanto na educação infantil como no ensino fundamental, pois a educação não pode ficar inerte a este momento, por isso ficou decidido pelo regime de atividades escolares não presenciais, para que o aluno continue seu processo de aprendizado.

Sendo assim, a partir de segunda feira (27), a Secretaria Municipal de Educação está organizando roteiro para distribuição das apostilas de atividades na residência de cada estudante. Como ficou definido as atividades planejadas em cópia física serão entregues para os alunos/ crianças no primeiro dia útil de cada semana e deverá ser feita a devolutiva no primeiro dia útil da semana seguinte, quando do recebimento das demais atividades semanais.

Deixa-se claro aos pais ou responsáveis que as atividades não presenciais serão planejadas a fim de contabilizar 50% da carga horária semanal de cada componente curricular, tendo assim um cômputo total de 10 horas de estudos não presencial semanalmente. As horas não computadas terá futura reposição a ser planejada pelos estabelecimentos de ensino e divulgada previamente a comunidade escolar.

Conforme diretora de departamento Andréia coloca que não há intenção de transferir a área pedagógica para as famílias, porém estamos em um momento difícil, tentando fazer o melhor para todos com as possibilidades que temos disponíveis. Queremos que as famílias por estarem mais próximas dos alunos, participem deste processo, contamos com o apoio, enquanto não retornamos à normalidade. Continuaremos acompanhando e fornecendo todo suporte necessários aos estudantes. Esta não é uma decisão que agrada, porém, é a forma que foi encontrada com os meios possíveis de continuar o processo da educação mesmo que de forma pequena, visando minimizar o período perdido, trazendo uma retomada mais branda.

Finaliza “Gostaria de dizer a todos que estamos preocupados com o ano letivo, por isso adotamos esta forma de educação não presencial. Pedimos o empenho por parte dos pais, dos professores, que também não estavam preparados para esta mudança, e em especial, aos alunos, que se dediquem durante este período. Tenho certeza que atravessaremos esta crise mais fortalecidos”.